VOLTAR PARA AS NOTÍCIAS
01 AGO 19

Comunicado

O Hospital e Maternidade Jaraguá é referência no segmento materno-infantil na região e busca, em todos os processos, um atendimento humanizado e de excelência, contando com profissionais capacitados e equipamentos de alta tecnologia. Diante da repercussão de um vídeo nas redes sociais contestando os protocolos da unidade no atendimento da gestante Z. V., 37 anos, a equipe médica esclarece que a situação está sob controle e seguindo os padrões normais, em casos de morte fetal. Conforme o diretor técnico, Dr. Guilherme Sapia, a mãe, que não precisou ser submetida à cirurgia graças ao protocolo de atendimento adotado, deve receber alta nas próximas 24 horas. O HMJ lamenta a exposição de seus pacientes, principalmente, em casos que exigem delicadeza e compreensão em virtude do sofrimento causado.

logo-hospital-e-maternidade-jaragua
24 JUL 19

Hospital Jaraguá faz exame para diagnóstico do Parkinson

O Hospital e Maternidade Jaraguá está oferecendo à comunidade mais uma importante novidade em busca de mais saúde com atendimentos minuciosos. Pela primeira vez no município, foi realizado o exame de Cintilografia Cerebral com 99m-Tc trodat-1. Por trás do nome complicado, há um procedimento considerado uma ferramenta interessante no diagnóstico da doença de Parkinson.

 

Conforme a médica Stefanie Knabben Ribeiro, do Centro de Medicina Nuclear da unidade, a enfermidade é pautada por uma degeneração das células responsáveis pela produção de dopamina e, no exame, usa-se traçadores específicos para auxiliar o diagnóstico. “Depois de cerca de uma hora de imagens, vamos ver se o elemento concentrou ou não. Em caso afirmativo, há uma probabilidade grande de ser negativo para a doença”, resume.

 

Nos últimos dias, a especialista já realizou dois procedimentos desse tipo em pacientes da região. Segundo ela, o exame, que até dias atrás não era realizado na cidade, é complementar, ajudando o médico no diagnóstico correto, garantindo um tratamento adequado à doença. Recentemente, pela primeira vez em Jaraguá do Sul, também foi feito um exame para doenças como Alzheimer. A Cintilografia Cerebral com 99m-Tc ECD mostra o metabolismo cerebral colaborando nos diagnósticos diferenciais dos principais tipos de demências.

HMJ na mídia
10 MAI 19

Hospital e Maternidade Jaraguá realiza Café Beneficente dos Voluntários em junho

A partir das 14h30, no dia 12 de junho, acontece o tradicional Café Beneficente dos Voluntários do Hospital e Maternidade Jaraguá, no Clube Atlético Baependi. A renda será direcionada para a reforma da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) Neonatal e Pediátrica. Os ingressos custam R$ 45 e podem ser adquiridos no Bazar dos Voluntários, anexo ao HMJ.

 

No ano passado, a iniciativa contou com mais de 600 participantes e garantiu a aquisição de um equipamento visualizador de veias. Desde então, ele é utilizado pela equipe para facilitar o acesso a veias difíceis de serem vistas a olho nu em pacientes que precisam de medicações injetáveis.

HMJ na mídia
30 JAN 19

Música erudita encanta pacientes em Jaraguá do Sul

Familiares e pacientes internados no Hospital e Maternidade Jaraguá tiveram um dia diferente, nessa semana. Os sons dos instrumentos clássicos como o violino e outros instrumentos de corda invadiram os quartos e mudaram o dia de quem estava no hospital. São os concertos sociais do Festival de Música de Jaraguá do Sul que acontecem em vários pontos da cidade.

 

O programador de produção, Aldecir Luis da Rosa, levou a filha de três anos para tratar uma infecção e teve uma bela surpresa com as apresentações de um quarteto de cordas. “Estava muito estressado com o problema dela e a música ajudou a relaxar. Foi a minha filha que pediu para ver a apresentação e, quando começou a tocar, ela se acalmou”, conta.

 

O quarteto de cordas formado por músicos da Austrália se apresentou no Pronto Atendimento e no setor de Pediatria. E o reconhecimento veio com os aplausos dos pacientes. A violinista Julieta Marquez, de 28 anos, veio do México para participar do Festival. Ela tocou para as crianças e se emocionou. “Foi muito lindo para mim. Eu dei o meu melhor porque não sei quando elas vão voltar a escutar apresentações musicais. É sempre especial tocar, mas, desta vez, foi diferente, ainda mais melhor. A última peça, eu improvisei para que a apresentação ficasse ainda mais especial para as crianças”, destaca a violinista.

 

O diretor-artístico do Femusc, Alex Klein, acredita que os concertos sociais também são uma oportunidade para que os músicos aprendam mais sobre as pessoas e o significado de pensar no próximo “Os concertos sociais nos ajudam a lembrar que por mais que seja difícil tocar algumas obras de grande compositores, têm pessoas passam por dificuldades ainda piores. E isso nós dá para o músico um pouco de humildade. Quando um músico toca em uma escola, num hospital, numa penitenciária, lar de idosos, faz com que a gente aprenda sobre mais sobre as pessoas”, destaca.

 

Os concertos sociais continuam pela cidade. Nesta quinta-feira as apresentações serão realizadas novamente no Hospital Jaraguá. Já na sexta-feira, a música do Femusc chega para os idosos do Lar das Flores.

HMJ na mídia