VOLTAR PARA AS NOTÍCIAS
30 JAN 19

Música erudita encanta pacientes em Jaraguá do Sul

Familiares e pacientes internados no Hospital e Maternidade Jaraguá tiveram um dia diferente, nessa semana. Os sons dos instrumentos clássicos como o violino e outros instrumentos de corda invadiram os quartos e mudaram o dia de quem estava no hospital. São os concertos sociais do Festival de Música de Jaraguá do Sul que acontecem em vários pontos da cidade.

 

O programador de produção, Aldecir Luis da Rosa, levou a filha de três anos para tratar uma infecção e teve uma bela surpresa com as apresentações de um quarteto de cordas. “Estava muito estressado com o problema dela e a música ajudou a relaxar. Foi a minha filha que pediu para ver a apresentação e, quando começou a tocar, ela se acalmou”, conta.

 

O quarteto de cordas formado por músicos da Austrália se apresentou no Pronto Atendimento e no setor de Pediatria. E o reconhecimento veio com os aplausos dos pacientes. A violinista Julieta Marquez, de 28 anos, veio do México para participar do Festival. Ela tocou para as crianças e se emocionou. “Foi muito lindo para mim. Eu dei o meu melhor porque não sei quando elas vão voltar a escutar apresentações musicais. É sempre especial tocar, mas, desta vez, foi diferente, ainda mais melhor. A última peça, eu improvisei para que a apresentação ficasse ainda mais especial para as crianças”, destaca a violinista.

 

O diretor-artístico do Femusc, Alex Klein, acredita que os concertos sociais também são uma oportunidade para que os músicos aprendam mais sobre as pessoas e o significado de pensar no próximo “Os concertos sociais nos ajudam a lembrar que por mais que seja difícil tocar algumas obras de grande compositores, têm pessoas passam por dificuldades ainda piores. E isso nós dá para o músico um pouco de humildade. Quando um músico toca em uma escola, num hospital, numa penitenciária, lar de idosos, faz com que a gente aprenda sobre mais sobre as pessoas”, destaca.

 

Os concertos sociais continuam pela cidade. Nesta quinta-feira as apresentações serão realizadas novamente no Hospital Jaraguá. Já na sexta-feira, a música do Femusc chega para os idosos do Lar das Flores.

04 ABR 19

Diagnósticos relacionados a circulação sanguínea ganham incremento no Hospital e Maternidade Jaraguá

O Hospital e Maternidade Jaraguá vem melhorando, continuamente, o atendimento à população.

 

Um exemplo disso é o setor de Hemodinâmica da unidade, que permite que os pacientes da microrregião recebam tratamento na cidade, não precisando se deslocar a Joinville, como anteriormente acontecia.

 

O serviço se dedica à realização de diagnósticos, pequenas intervenções e cirurgias relacionadas aos vasos sanguíneos do corpo.

 

Conforme o hemodinamicista André Resende Nora, que acaba de assumir o setor, o equipamento atua em situações comuns, como cateterismo cardíacos.

 

“Ele também pode ser usado em procedimentos que contemplam as artérias de regiões cerebrais, do pescoço, tórax, abdômen e pernas”, completa.

 

Ele explica que, por se tratar de um método considerado padrão-ouro no diagnóstico da doença arterial coronariana, o serviço de hemodinâmica garante mais saúde à população.

 

“Em sintonia com a direção do hospital e com o corpo de cardiologistas clínicos, sinto-me honrado em aceitar este grande projeto de estruturação e consolidação”, destaca Nora.

HMJ na mídia
25 FEV 19

HMJ forma mais uma turma de médicos residentes

Aconteceu na última sexta – feira, dia 22, a cerimônia de formatura de mais uma turma de médicos residentes, formados pelo Hospital e Maternidade Jaraguá. No total, quatro profissionais da saúde receberam o título de especialistas. Na área de Ginecologia e Obstetrícia se formaram: Cristina Fedalto Chicoski e Julian Teodoro Medina Quispe. Já na especialidade de Pediatria, concluíram esta etapa: Camila Smekatz Simão e Liliana Deeke.

 

Na residência, profissionais formados em medicina aprofundam conhecimentos sobre uma área específica, conciliando 70% da carga horária prática com 30% de aula teórica. Os estudantes recebidos saem desta fase prontos para atuar no mercado, mas também contribuem para o aprimoramento dos médicos que já fazem parte do corpo clínico do hospital, já que o programa fomenta a atualização e a troca de experiências entre ambas as partes.

 

O Programa de Residência Médica iniciou, em Jaraguá do Sul, em 2015 e foi aprovado pela Comissão Nacional de Residência Médica e pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC).

HMJ na mídia
26 NOV 18

Caminhada do Prematuro reúne cerca de 260 pessoas

A iniciativa, organizada em lembrança ao Dia Mundial da Prematuridade, envolveu cerca de 260 pessoas, que caminharam do HMJ até a Praça Ângelo Piazera chamando a atenção para a importância do tema.

 

Alegria, união, força, amor. Esses sentimentos estiveram presentes na Caminhada do Prematuro, realizada no último fim de semana, em Jaraguá do Sul, emocionando não só os participantes, mas todos que se depararam com a ação realizada pelo Hospital e Maternidade Jaraguá.

 

A iniciativa, organizada em lembrança ao Dia Mundial da Prematuridade, envolveu cerca de 260 pessoas, que caminharam do HMJ até a Praça Ângelo Piazera chamando a atenção para a importância do tema. No Brasil, cerca de 11% de todos os partos realizados são prematuros.

 

Geralmente traumático para mamães e papais, o nascimento antes das 37 semanas de gestação pode gerar danos irreversíveis à saúde da criança. Por isso, apesar de ser possível de ocorrer em qualquer gestante, ela deve ser evitada com cuidados que incluem os exames pré-natais, o controle de infecções e o combate à obesidade.

 

A caminhada do HMJ teve como objetivo enfatizar a necessidade da prevenção e, além disso, comemorar a superação das dificuldades ocasionadas pela prematuridade. A ação contou com a participação de pais, crianças, familiares e profissionais da unidade.

 

HMJ na mídia