VOLTAR PARA AS NOTÍCIAS
06 DEZ 18

Música e emoção embalam encerramento do Hospital Jaraguá

O Hospital e Maternidade Jaraguá encerrou o ano incentivando o reconhecimento do real espírito natalino. Durante a Cantata de Natal, funcionários, autoridades, parceiros, pacientes e voluntários se emocionaram ao som de canções natalinas apresentadas pela Orquestra Instituto Federal de Santa Catarina e o Coral Fundação Cultural Alemã, na noite da última quarta-feira, 5.

 

O diretor-executivo Sérgio Luís Alves considerou o momento como a união da família HMJ. “Como somos um hospital materno-infantil, acreditamos que todos os dias nasce um menino Jesus aqui dentro. Assim, mantemos sempre viva a esperança de que algo bom vai acontecer”, comentou. Ele ainda aproveitou para expressar gratidão à comunidade. “Desejamos que todos tenham um excelente Natal e um 2019 melhor e cheio de paz”, finalizou.

 

Na oportunidade, o capelão do HMJ e pastor da Igreja Evangélica Luterana, Ivanildo Laube, realizou uma cerimônia ecumênica e convidou o público a refletir sobre o nascimento de Jesus. “Parece que, nessa época, as pessoas ficam mais sensíveis, mais dispostas, mais sonhadoras. Há uma expectativa e um olhar diferente, um desejo de fazer coisas boas”, lembrou.

 

Quem fez questão de participar do evento foi a aposentada Maria Malheiro. Com 71 anos, ela se emocionou e cantou junto as tradicionais canções natalinas. “É tão bom termos saúde para participar e ouvir músicas que nos fazem lembrar do verdadeiro sentido do Natal e que mexem com o coração da gente”, enfatizou.

 

Ao final do evento, todos os presentes se posicionaram na escadaria do hall de entrada do HMJ em um momento de congraçamento. Eles cantaram juntos com a orquestra e o coral, fechando, assim, mais uma edição da Cantata de Natal da unidade.

24 JUL 19

Hospital Jaraguá faz exame para diagnóstico do Parkinson

O Hospital e Maternidade Jaraguá está oferecendo à comunidade mais uma importante novidade em busca de mais saúde com atendimentos minuciosos. Pela primeira vez no município, foi realizado o exame de Cintilografia Cerebral com 99m-Tc trodat-1. Por trás do nome complicado, há um procedimento considerado uma ferramenta interessante no diagnóstico da doença de Parkinson.

 

Conforme a médica Stefanie Knabben Ribeiro, do Centro de Medicina Nuclear da unidade, a enfermidade é pautada por uma degeneração das células responsáveis pela produção de dopamina e, no exame, usa-se traçadores específicos para auxiliar o diagnóstico. “Depois de cerca de uma hora de imagens, vamos ver se o elemento concentrou ou não. Em caso afirmativo, há uma probabilidade grande de ser negativo para a doença”, resume.

 

Nos últimos dias, a especialista já realizou dois procedimentos desse tipo em pacientes da região. Segundo ela, o exame, que até dias atrás não era realizado na cidade, é complementar, ajudando o médico no diagnóstico correto, garantindo um tratamento adequado à doença. Recentemente, pela primeira vez em Jaraguá do Sul, também foi feito um exame para doenças como Alzheimer. A Cintilografia Cerebral com 99m-Tc ECD mostra o metabolismo cerebral colaborando nos diagnósticos diferenciais dos principais tipos de demências.

HMJ na mídia
25 FEV 19

HMJ forma mais uma turma de médicos residentes

Aconteceu na última sexta – feira, dia 22, a cerimônia de formatura de mais uma turma de médicos residentes, formados pelo Hospital e Maternidade Jaraguá. No total, quatro profissionais da saúde receberam o título de especialistas. Na área de Ginecologia e Obstetrícia se formaram: Cristina Fedalto Chicoski e Julian Teodoro Medina Quispe. Já na especialidade de Pediatria, concluíram esta etapa: Camila Smekatz Simão e Liliana Deeke.

 

Na residência, profissionais formados em medicina aprofundam conhecimentos sobre uma área específica, conciliando 70% da carga horária prática com 30% de aula teórica. Os estudantes recebidos saem desta fase prontos para atuar no mercado, mas também contribuem para o aprimoramento dos médicos que já fazem parte do corpo clínico do hospital, já que o programa fomenta a atualização e a troca de experiências entre ambas as partes.

 

O Programa de Residência Médica iniciou, em Jaraguá do Sul, em 2015 e foi aprovado pela Comissão Nacional de Residência Médica e pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC).

HMJ na mídia