VOLTAR PARA AS NOTÍCIAS
21 JAN 19

Hospital e Maternidade Jaraguá recebe novos equipamentos

O Hospital e Maternidade Jaraguá (HMJ) recebeu, através do Sr. Wandér Weege no mês de Dezembro de 2018, dois aparelhos inovadores, específicos para cirurgias urológicas que possibilitam rápida recuperação aos pacientes e menos riscos aos procedimentos.


O Cistoscópio, de acordo com o urologista da unidade, Dr. Raphael L. V. Sampaio, é utilizado para realizar a cistoscopia, isto é, um exame endoscópico das vias urinárias, possibilitando a visualização da bexiga e uretra do paciente, auxiliando na avaliação correta de cada caso.


Já o Ureteroscópio Semi-Rígido, segundo o Dr. Lucas S. Galdino, urologista, é acoplado a uma câmera de vídeo e um monitor, permitindo o tratamento de cálculos no ureter, causadores das famosas cólicas renais, utilizando-se da fibra do laser. Através desse procedimento, é possível realizar cirurgias Endourológicas, ou seja, minimamente invasivas.


Dr. Raphael Lahr Vasconcellos Sampaio
CRM 15336

Dr. Lucas Sfier Galdino
CRM 24257

10 MAI 19

Hospital e Maternidade Jaraguá realiza Café Beneficente dos Voluntários em junho

A partir das 14h30, no dia 12 de junho, acontece o tradicional Café Beneficente dos Voluntários do Hospital e Maternidade Jaraguá, no Clube Atlético Baependi. A renda será direcionada para a reforma da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) Neonatal e Pediátrica. Os ingressos custam R$ 45 e podem ser adquiridos no Bazar dos Voluntários, anexo ao HMJ.

 

No ano passado, a iniciativa contou com mais de 600 participantes e garantiu a aquisição de um equipamento visualizador de veias. Desde então, ele é utilizado pela equipe para facilitar o acesso a veias difíceis de serem vistas a olho nu em pacientes que precisam de medicações injetáveis.

HMJ na mídia
30 JAN 19

Música erudita encanta pacientes em Jaraguá do Sul

Familiares e pacientes internados no Hospital e Maternidade Jaraguá tiveram um dia diferente, nessa semana. Os sons dos instrumentos clássicos como o violino e outros instrumentos de corda invadiram os quartos e mudaram o dia de quem estava no hospital. São os concertos sociais do Festival de Música de Jaraguá do Sul que acontecem em vários pontos da cidade.

 

O programador de produção, Aldecir Luis da Rosa, levou a filha de três anos para tratar uma infecção e teve uma bela surpresa com as apresentações de um quarteto de cordas. “Estava muito estressado com o problema dela e a música ajudou a relaxar. Foi a minha filha que pediu para ver a apresentação e, quando começou a tocar, ela se acalmou”, conta.

 

O quarteto de cordas formado por músicos da Austrália se apresentou no Pronto Atendimento e no setor de Pediatria. E o reconhecimento veio com os aplausos dos pacientes. A violinista Julieta Marquez, de 28 anos, veio do México para participar do Festival. Ela tocou para as crianças e se emocionou. “Foi muito lindo para mim. Eu dei o meu melhor porque não sei quando elas vão voltar a escutar apresentações musicais. É sempre especial tocar, mas, desta vez, foi diferente, ainda mais melhor. A última peça, eu improvisei para que a apresentação ficasse ainda mais especial para as crianças”, destaca a violinista.

 

O diretor-artístico do Femusc, Alex Klein, acredita que os concertos sociais também são uma oportunidade para que os músicos aprendam mais sobre as pessoas e o significado de pensar no próximo “Os concertos sociais nos ajudam a lembrar que por mais que seja difícil tocar algumas obras de grande compositores, têm pessoas passam por dificuldades ainda piores. E isso nós dá para o músico um pouco de humildade. Quando um músico toca em uma escola, num hospital, numa penitenciária, lar de idosos, faz com que a gente aprenda sobre mais sobre as pessoas”, destaca.

 

Os concertos sociais continuam pela cidade. Nesta quinta-feira as apresentações serão realizadas novamente no Hospital Jaraguá. Já na sexta-feira, a música do Femusc chega para os idosos do Lar das Flores.

HMJ na mídia