VOLTAR PARA AS NOTÍCIAS
20 MAR 20

Carta inspiradora de equipe do Hospital Jaraguá é dedicada a profissionais da saúde

Em meio à pandemia do coronavírus, os profissionais de saúde também sentem o cansaço físico, mental e emocional que crises como essa causam.

 

Pensando neles, a psicóloga Marciana Maria Galdino da Silva, que faz parte da equipe do Hospital e Maternidade Jaraguá, escreveu uma carta inspiradora aos profissionais da entidade e também dedicada a todos, que são ainda mais requisitados nestes momentos.

 

Leia a carta na íntegra:

 

"O que dizer quando a sua dor é a mesma que a minha?

 

Diante deste atual cenário, nós profissionais da área da saúde também sentimos insegurança e medo, este estado de alerta constante e a readaptação a cada informação nos cansa mentalmente e fisicamente, por isso é necessário alguns cuidados.

 

Vamos lembrar-nos de fortalecer a nossa imunidade, nutrir nosso organismo e quando possível descansar o nosso corpo e a nossa mente, mantendo pensamentos elevados, positivos e seguindo as orientações dos profissionais da saúde.

 

Vamos focar na saúde e tratar a doença!

 

É importante despertar a nossa Humanidade. Mantendo a compaixão uns com os outros, cultivando a gentileza, buscando em nós mesmos e na nossa equipe a nossa fonte de motivação.

 

Sentimos falta do toque nas mãos e do abraço dos nossos colegas de profissão, somos um povo caloroso. Esta distância necessária está nos mostrando um pouco mais da nossa essência humana, percebemos o quanto esta distância nos aproxima, o quanto nos importamos, o quanto nos faz falta aquele abraço corriqueiro.

 

Somos pessoas de Fé e de coragem e temos a consciência da responsabilidade que assumimos ao escolhermos a área da saúde para trabalhar.

 

Convido-lhe a pensar: O que você vai fazer depois que tudo isso passar, já tem planos? Algum sonho que ficou lá trás que gostaria de resgatar? Convido-o a focar neste objetivo para se encorajar, mantendo o foco no presente que é Salvar Vidas!

 

Tudo isso vai passar e juntos vamos passar por tudo isso, depois disso não seremos mais os mesmos, algo em nós mudou, nos fortalecemos e seguimos gratos!"

17 MAR 20

Hospitais definem protocolos para evitar ocorrências com o Coronavirus

Os hospitais São José e Jaraguá divulgaram nesta terça-feira (17) uma série de medidas visando assegurar tranquilidade a funcionários, equipe médica, pacientes e comunidade. Os protocolos orientam sobre o acesso às unidades hospitalares e quanto às visitas aos pacientes internados, com isto se ajustando aos procedimentos de segurança sanitária decorrentes da pandemia do Coronavirus (Covid-19).

 

Hospital e Maternidade Jaraguá

> Proibida temporariamente a visita de pessoas com mais de 60 anos;

> Pacientes internados, com mais de 60 anos de idade, não poderão receber visitas;

> Limitação de 1 visitante por paciente.

> Estão adiadas todas as consultas ambulatoriais eletivas a partir de 20 de Março, até nova determinação, exceto para procedimentos tempo sensível. Assim serão mantido os atendimentos pós-operatórios e follow-up. 

> Estão adiadas todas as cirurgias eletivas que demandem reserva de vaga em UTI, até nova determinação, exceto cirurgias tempo sensível, como cardíacas, oncológicas, etc.

> Está à disposição conforme solicitado 1/10 de nossa capacidade instalada de leitos de UTI exclusivamente para receber casos de COVID-19. 

> As medidas de triagem classificação e segurança também já estão implantadas e em fase final de maturação conforme as recomendações pertinentes ao nosso cenário atual.

> Procedimentos cirúrgicos eletivos de pacientes já agendados estarão passando por triagem fonada e presencial no momento da internação e não existindo suspeita de infecção serão mantidos, até segunda ordem. A recomendação aos médicos é de que na medida do possível posterguem temporariamente a realização de procedimentos, considerando sempre a segurança dos pacientes.    

HMJ na mídia
28 FEV 20

HMJ usa realidade virtual para humanização no atendimento

O Hospital e Maternidade Jaraguá lançou nesta quinta-feira (27) o projeto de realidade virtual no Pronto Atendimento (PA) infantil da entidade.

A proposta é humanizar o atendimento de crianças e adolescentes entre 3 e 13 anos com a ajuda da tecnologia. Para isso, o hospital adquiriu, com recursos municipais, cinco equipamentos de realidade virtual.

"Vamos usar os óculos de realidade virtual no momento da realização dos procedimentos, por exemplo, na hora de uma punção venosa, de um curativo, de uma sutura", explica a coordenadora do PA, Taís Fernanda Gregol Bassani.

Os óculos de realidade virtual imitam a visão humana e projetam para quem os utiliza um vídeo com áudio, que pode ser de qualquer cenário imaginável. A sensação para quem usa é realmente de estar em outro lugar, diferente do real.

No Hospital Jaraguá, o vídeo projetado é uma animação, onde a abelha Sabine explica para a criança tudo o que está acontecendo durante o procedimento.

 

"Ela vai contando o que acontece: Ah, agora espera um pouquinho, você vai sentir uma picadinha, é rapidinho, já vai passar. Então a abelhinha vai interagindo com a criança no momento do procedimento", descreve a coordenadora.

A ideia é aliviar a tensão da criança, que na maioria das vezes surge antes mesmo do procedimento.

De acordo com artigos pesquisados pela equipe do projeto, apenas tirando o foco do que está acontecendo, como deixar de olhar, já pode reduzir até 25% da dor.

"Pensamos em muitas ideias para humanização e optamos por usar a tecnologia em favor das crianças", conta Taís.

 

Momento de descontração

 

Os óculos de realidade virtual foram adquiridos pelo hospital a partir de recursos gerenciados pelo Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA), de Jaraguá do Sul, por meio da inscrição e aprovação de projeto.

 

Foram investidos cerca de R$ 29 mil na compra dos cinco equipamentos, mais dois celulares e o desenvolvimento do vídeo.

"O projeto foi feito como a gente quis, escolhemos o personagem da abelha, a gente escolheu a punção venosa que é onde a criança mais chora. Cronometramos todo o tempo, então a abelinha vai dizendo para a criança as etapas na hora que acontecem", diz Taís.

"A abelhinha deixa a criança mais segura e fala para ela que ela vai passar por aquilo mesmo, que a nossa ideia não é mentir, porque a criança precisa passar por isso. A ideia é que o momento aconteça de forma mais carinhosa, que tire um pouco esse peso, angústia, de dor", ressalta.

 

HMJ na mídia
15 DEZ 19

Coral formado por colaboradores emociona durante Auto de Natal do Hospital Jaraguá

Um dos destaques do evento foi a apresentação do coral Mãos que falam, formado por colaboradores da unidade.

 

Os sentimentos de união e gratidão marcaram as apresentações do tradicional Auto de Natal do Hospital e Maternidade Jaraguá, que aconteceu na noite de quinta-feira (12). Um dos destaques do evento foi a apresentação do coral ‘Mãos que falam’, formado por colaboradores da unidade.

 

Eles interpretaram canções, em libras, que convidam à reflexão sobre o cuidado e o amor ao próximo. Depois, foi a vez do Coral Municipal emocionar a plateia. E para a alegria das crianças, a iniciativa contou ainda com a chegada do Papai Noel.

 

Durante a celebração, o pastor Ivanildo Laube, lembrou a todos sobre o verdadeiro espírito natalino. “Não é sobre nós. É sobre Jesus. Será que estamos dispostos a presentear Jesus com nosso coração e nossas ações? Talvez podemos dividir a ceia com quem precisa”, sugeriu.

 

Já o diretor administrativo do hospital, Sérgio Luis Alves, aproveitou a oportunidade para agradecer. “Essa noite é especial e esse momento pode ser traduzido em uma só palavra: gratidão”, resumiu.

 

Além de colaboradores, representantes do Conselho Administrativo, voluntários, e da comunidade em geral, o evento contou ainda com a presença do secretário municipal de Saúde, Alceu Gilmar Moretti, e do deputado estadual, Vicente Caropreso.

HMJ na mídia