VOLTAR PARA AS NOTÍCIAS
24 JUN 20

Bebê que ingeriu soda cáustica passa por tratamento inédito em Jaraguá do Sul

Um bebê de 1 ano e sete meses que ingeriu soda cáustica em Jaraguá do Sul foi salvo após passar por um procedimento que, até então, era inédito na cidade. A criança ingeriu o produto, que é altamente corrosivo, há cerca de dois meses, de forma acidental. Desde então, o caso era monitorado pela equipe do Hospital e Maternidade Jaraguá.

 

— Na tentativa de cicatrizar e curar a queimadura que a soda cáustica causa na mucosa do esôfago, o corpo faz uma estenose, que é o estreitamento da luz do órgão. Com isso, acaba ocorrendo uma dificuldade alimentar ao paciente. Para tentar reverter esse quadro, foi preciso dilatar e aumentar a luz do órgão com materiais específicos para que a criança possa voltar a se alimentar bem e não tenha risco nutricional no futuro — explica a gastroenterologista pediátrica Angélica Luciana Nau.

 

O nome do processo pelo qual o bebê passou é dilatação esofágica. O procedimento é considerado de risco, pois podem surgir complicações durante o processo, como a perfuração do esôfago do paciente.

 

Entre preparar o paciente, anestesiar e concluir o processo, a operação durou 30 minutos. A médica responsável pela endoscopia e a dilatação esofágica contou com o apoio de anestesista, radiologista, técnico em radiologia e enfermeiras. Os residentes em pediatria, do HMJ, também acompanharam o procedimento.

 

A criança recebeu alta no dia seguinte ao procedimento e a família confirmou que a criança está bem e já se alimenta melhor. O tratamento deve continuar por um longo período. Inicialmente, a previsão é que o paciente realize outras dilatações de esôfago no intervalo de algumas semanas.

 

— Conforme for melhorando e conseguindo se alimentar melhor, poderemos espaçar mais, mas o tratamento costuma ser prolongado — complementa a médica.

 

Em caso de ingestão acidental de soda cáustica, a pessoa não deve provocar o vômito porque, ao fazer isso, a substância passará mais uma vez pela mucosa e causará mais lesões. Ela também não deve beber água, já que o líquido aumenta a superfície de contato do produto agressor com os tecidos. A melhor solução é ir imediatamente para o hospital para o médico avaliar a extensão do dano.

16 MAR 21

Hospital e Maternidade Jaraguá e Hospital São José incentivam comunidade a destinar Imposto de Renda para as instituições

Quem for declarar, poderá escolher direcionar parte do valor que será pago em impostos, para ajudar instituições

 

Neste ano, a Declaração do Imposto de Renda poderá ser realizada até o dia 30 de abril. Quem for declarar, poderá escolher direcionar parte do valor que será pago em impostos, para ajudar instituições, como é o caso dos dois hospitais de Jaraguá do Sul, Hospital e Maternidade Jaraguá e Hospital São José. O Hospital São José conta com o Fundo do Idoso e o Hospital e Maternidade Jaraguá conta com o Fundo da Infância e Adolescência.

 

A coordenadora de Projetos Sociais do Hospital e Maternidade Jaraguá, Josiane Gonzaga, explica que os contadores da região podem auxiliar no direcionamento dos recursos do Imposto de Renda para os fundos dos hospitais jaraguaenses. “Existe hoje um um potencial em todo o estado de Santa Catarina de que se todas as pessoas realizassem essas doações, teria uma captação de mais de R$5 milhões de reais”, ressalta.

 

O coordenador de Captação de Recursos do Hospital São José, Jeferson Ferrari, também reforça a ação. “Em vez da gente mandar pra Brasília nosso imposto a gente pode deixar na nossa região”, conclui.

 

Após a emissão e pagamento da DARF do Imposto de Renda, o documento deve ser enviado para o Hospital e Maternidade Jaraguá e Hospital São José. No ano passado, através da doação pelo Imposto de Renda, o Hospital São José conseguiu captar R$ 4 milhões e para o Hospital e Maternidade Jaraguá foram R$ 2 milhões e 700 mil.

HMJ na mídia
24 DEZ 20

De rapel, Papai Noel faz alegria de pacientes de hospital em Jaraguá do Sul

Façanha do bom velhinho rendeu aplausos e chamou a atenção de pacientes e funcionários da unidade.

 

Nos filmes, o Papai Noel sempre é visto entrando na casa das pessoas por meio de uma chaminé. Mas, em Jaraguá do Sul, no Norte do Estado, a chegada do bom velhinho aconteceu de forma diferente.

 

Com um rapel, o Papai Noel fez a alegria de pacientes, funcionários e profissionais da saúde do Hospital e Maternidade Jaraguá. A ação aconteceu na terça-feira (22) e teve como objetivo levar alegria e o espírito natalino às pessoas.

 

Usando o equipamento para prática do esporte, ele desceu por uma das paredes do hospital, em uma altura de seis andares, chamando a atenção de quem estava no local.

 

Várias pessoas foram até as janelas para acompanhar a passagem do Papai Noel e tirar fotos. Algumas, inclusive, aproveitaram para aplaudir a façanha do bom velhinho.

 

HMJ na mídia
22 JUN 20

Hospital Jaraguá segue em campanha sobre doação do Imposto de Renda

Em 2020, a Declaração do Imposto de Renda poderá ser realizada até o dia 30 de junho. Ao realizar esta ação, pessoas físicas e jurídicas de todo o país, podem escolher direcionar parte do valor que serão pagos em impostos, para ajudar instituições que realizam projetos de saúde em benefício de crianças e adolescentes. O gesto pode ser feito há 26 anos, através do Fundo para Infância e Adolescência (FIA), mas o processo ainda gera dúvidas para muitas pessoas.

 

Por isso, o Hospital e Maternidade Jaraguá (HMJ), lançou em março deste ano, a campanha “Atitude que gera amor”, para chamar a atenção da comunidade para esta possibilidade. Todos os anos, em média, quatro mil bebês nascem na Maternidade do Hospital Jaraguá tornando a instituição uma referência para sete municípios na região da AMVALI – Associação dos Municípios do Vale do Itapocu.

 

Conforme a gestora de relações com mercado do hospital, Josiane Gonzaga dos Santos, a expectativa é que as doações do Imposto de Renda deste ano garantam os recursos necessários para a ampliação da Maternidade, que poderá expandir a sua capacidade de atendimento e oferecer ainda mais recursos para mães e bebês.

 

O investimento para a conclusão do projeto de ampliação da maternidade do HMJ é de pouco mais de R$ 4 milhões. A doação ao FIA é legal, validada pela Receita Federal e está prevista no Estatuto da Criança e do Adolescente desde 1994.

HMJ na mídia